Given e a maturidade emocional

Given é um mangá, anime, audio-drama e live-action do gêneio yaoi/BL e slice of life. O mangá é escrito e ilustrado por Natsuki Kizu e possui 6 volumes. O mangá foi adaptado para áudio-drama em 2016 e para um anime de 11 episódios produzido pelo estúdio Lerche em 2019. Uma sequência em filme foi produzida pelo estúdio Blue Lynkx e lançada em 2020.

Resumo

A história segue um grupo de quatro alunos que fazem parte de uma banda de rock amadora e narra as relações românticas que surgem entre eles, como o guitarrista Ritsuka e o vocalista Mafuyu Satou e entre o baixista Haruki Nakayama e o baterista Akihiko Kaji.

O que nos chama a atenção aqui é a maturidade das relações amorosas, o que não vemos muito no gênero yaoi, que parece se pautar principalmente em relacionamentos que são bastante tóxicos no começo, mas que vai se tornando saudável (ou não) com o passar dos capítulos/episódios.

Given não se baseia em ciúmes ou triângulos amorosos, mas sim em como relacionamentos podem se desenvolver. Primeiramente, há uma regra na banda: não se pode ter romances com membros da banda, mas Haruki é apaixonado por Akihiko em segredo.

Akihiko, além de se relacionar com várias pessoas (homens e mulheres, as vezes por dinheiro) mora com um ex-namorado. Embora já tenham seguido suas vidas em direção oposta, é difícil para ambos saírem da zona de conforto e esse relacionamento se arrasta pela série.

Mafuyu é assumidamente gay e descobrimos que a guitarra que sempre carrega é uma lembrança do seu namorado que cometeu suicídio (voluntário ou não) após uma briga. Mafuyu precisa agora seguir em frente sem ele, permitir-se amar novamente e usa o luto para aprender a tocar guitarra como uma forma de honrar a memória do antigo namorado.

CUIDADO: SPOILERS!

(Se você não viu o anime ou leu o mangá, pare de ler por aqui…e vá assistir a série!)

(Aproveite e assista também ao filme)

No filme, vemos Akihiko finalmente colocando um ponto final em seu relacionamento com Ugetsu. A cena é tocante e percebemos o quão difícil é nos afastarmos de um relacionamento que já nos fez muito bem, mas que agora não nos faz e como é fácil confundir o amor com boas lembranças.

Akihiko então “some” por uns tempos e depois se reencontra com Haruki. Quando este questiona sobre não ter tido contato com ele, Akihiko conta que estava “reerguendo” sua vida: voltando a estudar, encontrando um lugar pra morar e que desejava ser uma pessoa melhor e estar à altura de Haruki e seus sentimentos, e então o pede em namoro.

Isso nos mostra que é preciso tempo parar nos encontrarmos e que enquanto não nos encontrarmos, relacionamentos muitas vezes não darão certo e que precisamos de tempo parar nos recuperarmos emocionalmente.

O mesmo acontece com Mafuyu e Uenoyama: o guitarrista espera até que Mafuyu esteja pronto para seguir em frente e assim começar um relacionamento com ele, da mesma forma que Mafuyu leva um tempo para que seu coração seja completamente curado de sua perda. Não há ciúmes ou tentativa de “ser melhor do que o antigo namorado”, existe apenas compreensão e tempo.

Enfim, Given nos mostra que o amor é um sentimento nobre mas que sozinho ele não basta. É necessário que ele venha acompanhado de compreensão, paciência e espera. São necessários pontos finais e recomeços para que relações sejam saudáveis.

Já experimentou sentimentos assim antes com outros animes? Se sim, conte aqui pra gente nos comentários.

Artigos Relacionados

Comentários