Conrad anuncia lançamentos para 2022 na CCXP Worlds 2021

No primeiro dia da CCXP Worlds 2021 a Editora Conrad deu um show de retrospectivas de seus lançamentos do ano de 2021 entre eles os fãs recordaram e os desavisados ficaram sabem de títulos como Calvin e Haroldo edição definitiva, a biografia Jack Kirby, Tangencias, The End of FXXXing world, Este era o nosso pacto, Memórias de um freixo, Mocha Dick, Mayara Annebelle, Terra Australis e O partido dos panteras negras. Já para 2022 foram confirmados poucos títulos. Confira abaixo:

Duo.tone

De Vitor Cafaggi, edição impressa definitiva – já havia sido publicado em versão digital 2020.

É considerado um dos melhores trabalhos de Vitor Cafaggi. A HQ, totalmente colorida, apresenta originalmente duas histórias: na primeira, conhecemos Tim, um menino muito criativo e sonhador que sofre com uma grande mudança em sua vida. Sonho e realidade entram em atrito no melhor estilo Heróis X Vilões. Na segunda acompanharemos Yoshio, um jovem que sai para se encontrar com a namorada, mas sua curiosidade o leva a viver uma aventura com robôs e monstros gigantes a caminho do cinema.

Alho Poró

De Bianca Pinheiro, edição impressa – versão digital de 2020. Márcia, Denise e Brenda têm que preparar uma quiche de alho-poró. Não é fácil achar o bendito do alho-poró e nenhuma delas jamais fez quiche na vida. Mas tudo bem, porque a quiche talvez nem seja tão importante assim…

O Último Detetive

De Claudio Alvarez e Geraldo Borges – HQ Chileno lançado em 2020. Após 20 anos, o detetive Joe Santos precisa voltar a investigar uma série de crimes que estão acontecendo na “Nova Amazônia”. Neste contexto uma estranha droga proporciona incrível beleza física, prazer… e uma morte dolorosa. E tudo indica que somente Santos poderá resolver esse mistério.

Estórias Gerais

De Wellington Srbek e com desenhos de Flavio Colin. Produzido entre janeiro e outubro de 1998, Estórias Gerais é considerado um dos melhores quadrinhos brasileiros já criados. A história em quadrinho se passa no sertão mineiro da década de 1920, em meio a coronéis e jagunços, disputas entre bandos rivais e pequenas narrativas fabulosas que se amarram em uma trama maior. Publicado originalmente de forma independente em 2001, o álbum recebeu no ano seguinte o Troféu HQMIX de Melhor Graphic Novel e Melhor Roteirista Nacional e o Troféu Angelo Agostini de Melhor Roteirista e Melhor Desenhista. Teve uma edição lançada pela Conrad em 2007 e agora ganha o relançamento em edição definitiva de colecionador.

Artigos Relacionados

Comentários